Mundo do Futuro!

crianca-nas-redes-sociais

Mais da metade das crianças usa Facebook. De acordo com levantamento, 54% dos brasileiros entre seis e nove anos tem perfil ativo na escolar.

Um levantamento sobre a presença infantil nas redes sociais mostrou que mais da metade, 54%, dos brasileiros entre seis e nove anos tem  perfil ativo no Facebook. A taxa nacional é 16% maior do que a dos  demais países consultados.
Como a rede social estabelece a idade mínima de 13 anos para o cadastro de novos usuários, compreende-se que todas as crianças com idade inferior a essa que criaram uma  conta no Facebook alteraram sua data real de nascimento para serem aprovadas pelo sistema.

Para a pesquisa da AVG, empresa de cibersegurança, foram realizadas entrevistas online com 5.423 pessoas em nove países. As informações foram  divulgadas pela Folha de S. Paulo nesta segunda-feira, 27.

Cor e Sabor: Surpreenda!

São Paulo - SP / Foto: Rogério Albuquerque

RECEITA DE BOLO ARCO-ÍRIS

Ingredientes

Para o bolo: 3 xícaras (chá) de farinha de trigo 3 colheres (sopa) de manteiga ou margarina 2 xícaras (chá) de leite 2 ovos 2 xícaras (chá) de açúcar 1 colher (sopa) de fermento em pó Algumas gotas de essência de baunilha Corantes (pode ser em gel) nas cores que desejar

Para o recheio: 1 lata ou pacote de leite condensado 1 colher (sopa) de manteiga 4 colheres (sopa) de coco ralado

Modo de preparo

Bata as claras em neve e reserve. Na batedeira, bata as gemas, o  açúcar e a manteiga. Junte a farinha, o leite, a essência de baunilha e  misture até obter uma massa homogênea. Acrescente as claras, mexendo  delicadamente e, por último, junte o fermento. Separe porções da massa  em tigelas de acordo com a quantidade de cores que vai utilizar.  Adicione gotas dos corantes a cada porção.
Utilize formas redondas, não muito altas, para assar cada uma das partes  da massa. Unte as formas e asse por cerca de 30 minutos – até que,  enfiando um palito na massa, ele saia limpo.

Enquanto isso, prepare o beijinho que será o recheio entre os bolos.  Em uma panela, misture o leite condensado e a manteiga. Leve ao fogo  baixo, sempre mexendo, até que desprenda do fundo da panela. Retire do  fogo, misture o coco e deixe esfriar.

Desenforme os bolos e, em uma travessa, monte a receita com uma  camada de massa, uma camada de beijinho, outra de massa e assim por  diante. Por fim, você pode cobrir o bolo inteiro com beijinho e decorar  com coco.

No recheio e cobertura ainda pode ser usado chantilly, brigadeiro ou um creme de chocolate branco.

Ser Feliz!

2516

Pense Diferente! Você pode!

Memorable_Persons_4192

Carta de Amor

fredstobaugh3

Composição de despedida feita por viúvo de 96 anos se torna hit na internet. “Oh Sweet Lorraine”, escrita por Fred Stobaugh  já alcançou 100 mil downloads e estreou na posição 40, no ranking Hot 100 da Billboard.

Uma carta de amor transformada em letra de música chegou na última semana ao ranking Hot 100 da Billboard. “Oh Sweet Lorraine”, escrita por Fred Stobaugh, de 96 anos, é uma homenagem a sua esposa que faleceu aos 72 anos, no mês de abril. Stobaugh inscreveu a música em um concurso de composições realizado pelos estúdios Green Shoe. De acordo com a empresa, “Lorraine” se destacou inclusive pela maneira com que foi enviada. Já que as inscrições eram online, e o autor mandou a letra por carta.

“Nós abrimos o envelope e na carta de um senhor afirmou que a letra era dedicada a sua falecida esposa. Na música, sentimos a paixão por meio da letra, tudo muito bonito”, afirmou Jacob Colgan, do estúdio Green Shoe. A música foi gravada pela Green Shoe e já alcançou 100 mil downloads, de acordo com dados da Nielsen SoundScan. Além disso, estreou no Hot 100 da Billboard na posição 40, tornando Fred Stobaugh o compositor mais velho a aparecer no ranking.

Pensando, fazendo diferente!

Sempre tem o produto da hora, o novo, o revolucionário. Chega com nova embalagem, linguagem, conteúdo. Mas novidades também envelhecem. As pessoas se acostumam, se cansam. E aí, o que era novo fica sem graça, mesmice. Então, aparece outro, diferente, novo. Então, é curtir e aproveitar enquanto se está bombando, sendo a última bolacha do pacote. Na vida tudo passa. Até a uva passa!

Fakebook: Se liga!

noticia_80166

Uso frequente do Facebook é associado a declínio do bem-estar. Estudo aponta que rede social provoca um declínio em dois componentes do bem-estar: como as pessoas se sentem momento a momento e quão satisfeitas elas estão com suas vidas.

Apesar de muita gente aparentar felicidade em suas postagens na rede social Facebook, um estudo desenvolvido por pesquisadores dos EUA e Europa revela que é provável que elas não sejam tão felizes assim. Isso porque o nível de satisfação e bem-estar diminui conforme aumenta a frequência de postagens.

A pesquisa é assinada pelo psicólogo Ethan Kross e outros oito pesquisadores das universidades de Michigan (EUA) Leuven (Bélgica). Foram ouvidos 82 jovens adultos usuários de smartphones com contas no Facebook, para avaliar o quão bem eles se sentiam enviando cinco postagens por dia durante duas semanas. Também foi analisada a quantidade de acessos de cada um.

“As análises indicam que o uso do Facebook prevê um declínio em dois componentes do bem-estar subjetivo: como as pessoas se sentem momento a momento e quão satisfeitas elas estão com suas vidas”, revela o artigo, publicado no jornal científico Plos One. No entanto, os pesquisadores reconhecem que os números são inconclusivos, e a questão do bem-estar pode ter outros fatores.

“O uso do Facebook leva ao declínio do bem-estar porque as pessoas tendem a utilizá-lo quando se sentem mal”, sugere. Uma variável que também pode impactar o sentimento de satisfação das pessoas é a percepção de isolamento social (quão sozinha uma pessoa se sente) — o que, por outro lado, indica que não só o uso frequente do Facebook, como também da Internet de uma maneira geral pode contribuir para a redução da sensação de satisfação e bem-estar.

“A necessidade humana por conexões sociais é bem estabelecida, bem como os benefícios que as pessoas herdam dessas conexões. Superficialmente, o Facebook fornece um inestimável recurso para preencher essa necessidade, permitindo às pessoas se conectarem instantaneamente”, considera. “Mais do que melhorar o bem-estar, como as interações suportadas por redes sociais ‘offline’ fazem de forma poderosa, as recentes descobertas demonstram que a interação pelo Facebook pode provocar resultados opostos em jovens adultos — pode miná-lo”, conclui.